menu-topo

Primeiro dia

3.2.14
Para não ficarem a pão e água mais tempo, deixem-me contar como foi o meu domingo, o primeiro dia no Rio. 
No avião calhou conhecer uma rapariga simpática que ia sentada ao meu lado. Eu normalmente sou uma pessoa simpática, mas não muito dada a conversas quando apanho transportes públicos. Gosto de aproveitar esses tempos mortos para ler (adormeço logo após a primeira página), para ver os meus conteúdos preferidos no Zite (uma revista digital e a minha app preferida do iPhone) ou, novamente, para dormir. Lembrem-me de nunca pôr rímel quando faço viagens longas, porque quando adormeço, as minhas pestanas gostam de ficar pegadinhas como se tivessem feito amor. Pois então que, contra todas as expectativas, conheci a Salomé. Ela já tinha morado no Rio há dois anos e tinha muita informação fresca. Descobrimos que fazemos anos no mesmo dia, o que aumentou ainda mais a simpatia uma pela outra. Chegámos ao Rio num infernal fim de tarde de sábado, partilhámos o mesmo username e password para aceder à wifi do aeroporto e todos sabemos que partilhar o mesmo username é o equivalente dos nossos dias ao antigo pacto de sangue. Cada uma foi para seu lado, mas à noite já estávamos a trocar mensagens no FB. Combinámos ir almoçar no domingo à Confeitaria Colombo no Forte de Copacabana e, de tarde, fomos passear com uns amigos cariocas da Salomé até ao centro. Passámos ali pela Baía de Guanabara e tirámos umas fotos com vista para o Pão de Açúcar para animar o Instagram. Ontem provei três marcas de cerveja diferentes, por isso acho que foi um dia produtivo. Agora com licença que vou dar o meu primeiro mergulho do ano à Praia de Copacabana (Posto 5). 

Ah, já disse que moro num "apê" a 3 minutos da praia?

Sem comentários:

Publicar um comentário

AddThis