menu-topo

Coisa #30 que aprendi antes dos 30

12.12.13

Em 2005, no 5.º ano da universidade, tive o privilégio de ter dois desafios à minha frente: ir para o Rio de Janeiro fazer o estágio no primeiro semestre e ir fazer Erasmus para Milão no segundo semestre. 
Ao curso de Tradução eram atribuídas duas (2) bolsas Erasmus por ano, tendo como critérios de selecção a idade (os mais velhos tinham prioridade) e as notas. As notas nunca foram o meu problema, mas como eu era a mais nova do meu ano, não conseguia obter a bolsa facilmente. Candidatei-me no 2.º, no 3.º e no 4.º. No último, consegui. Fazer o estágio no Brasil no primeiro semestre, chegar a Leiria em meados de Janeiro, defender o relatório de estágio e ir a correr para Milão em meados de Fevereiro tornava a logística da coisa um pouco complexa e tensa. Quase ao ponto de eu já nem ter vontade de fazer nada. 
Lembro-me de, no final do 4.º ano, ter tido uma reunião com vários colegas e professores em que falávamos sobre os nossos objectivos para o futuro próximo e de uma colega ter demonstrado alguma "preocupação" por eu abraçar as duas viagens, as duas aventuras. À frente de todos, ela disse: 
« - Mas queres fazer tudo? Devias era desistir de um deles e escolher apenas um. Isso parece demasiado utópico.»
Nesse momento, uma professora - que não era sequer uma professora com a qual eu tivesse qualquer tipo de intimidade - em resposta à descrença da rapariga disse:
« - Pois aí é que está: os utópicos vão a todo o lado.»
E o resto vocês já sabem: estive a sambar no Rio e, pouco depois, estava a voar para Milão para me afogar em spaghetti.
Assim, comecei a minha vida adulta com esta lição: por que raio vou limitar os meus planos só porque aos olhos da pessoa comum parecem fantasiosos? 
Porra, que é a melhor coisa que aprendi na vida!

11 comentários:

  1. Respostas
    1. Muito obrigada, Tulipa! Sabes que quando comecei a escrevê-las, era precisamente em tom de balanço. Publiquei-as originalmente no Facebook, mas foi incrível ver a adesão e o feedback das pessoas, em como se identificavam com certas coisas, em como não concordavam absolutamente nada com outras...mas não passou despercebido a ninguém. :)

      Eliminar
  2. Nem mais :D somos capazes de tudo, mesmo quando todos dizem que não :)

    (tanta viagem, és uma sortuda!!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Ju! :) Obrigada pelo comentário :))
      Este próximo ano é que vai ser uma aventura a sério: deixar a minha casa e ir viver para o Rio só porque sim. Sortuda e medricas, mas vou avançando.
      Beijinho

      Eliminar
  3. Olá Rafaela. Tinha perdido o teu blogue de vista durante uns tempos valentes, mas hoje reencontrei-te através do blogue da Analog e estive a deliciar-me a ler as tuas 30 coisas aprendidas antes dos 30. No ano em que também virei 30 - e sim, esse número assusta - sabe bem rir e reconhecer nas licoes de quem está também a chegar lá agora. Um beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Merenwen, que bom ouvir de ti!! Sim, eu deixei de escrever durante uns tempos, vou andando neste volta e pára, mas não consigo abandonar esta casinha. :)
      Muito obrigada por teres gostado das 30 coisas. Era tão pessoal, mas fico muito feliz por as pessoas gostarem. Beijo grande

      Eliminar
  4. Boas lições!
    Toca a tomar notas para as/os próximas/os 30 ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. @Anita, I'm on it! :) Feliz ano Novo!!

      Eliminar
    2. Obrigada! Um feliz 2014 para ti ☺

      Eliminar
  5. É bem verdade. E continuo a achar que tudo seria bem melhor se deixassemos de viver aos olhos dos outros e seguissemos a nossa intuição e a nossa vontade. Tenho andado a treinar - com coisas pequenas - e a verdade é que não me tenho dado mal. Vamos a ver o que nos traz o Ano Novo. Beijinhos e obrigada pela dica (e pelo teu blog que não conhecia e que vai passar a ser visita diária)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Milk Woman, em primeiro lugar, muito obrigada pela visita. Este blogue tem quase 8 anos, mas teve os seus momentos de deserto criativo. Agora, estou a tentar dar nova vida a isto, mas nem sempre é fácil. Uns comentários de vez em quando sempre nos dão alento e motivação, confesso. :=)
      Em relação a esta lição em particular, acho que é fundamental termos em vista os nossos sonhos e objectivos. Eu sou daquelas que, infelizmente, ainda se preocupa muito com a opinião alheia, mas quando tenho objectivos e coisas especiais em que acredito, não permito que "cortem o meu barato"! :) Feliz ano novo! Beijinho

      Eliminar

AddThis