menu-topo

Coisa #18 que aprendi antes dos 30

15.11.13

Durante muito tempo fui míope e não sabia. A Rafaela irónica que há em mim está aqui mesmo a querer dizer "Ahhh, quantos de nós somos míopes sentimentais e também nunca demos conta!". Mas voltando à miopia ocular, a verdade é que andei cegueta durante muito tempo até que os meus pais percebessem que eu não ver pessoas do outro lado do passeio não podia ser bom sinal. Andei alguns anos com óculos, mas tudo mudou quando comecei a usar lentes de contacto. Poder sair à rua sem pedaços de vidro agarrados à cara foi uma das grandes sensações de prazer da minha vida. 

Pois é, muito bonito. Mas e para pôr o raio das lentes? Lembro-me como se fosse hoje: estava eu sentada num banco, na Óptica Amparo, ali mesmo ao lado da casa da Ana Jóia, e o Dr. Ruben disse que ia enfiar aquelas manápulas dentro das minhas córneas. O meu rosto fugia-se-lhe das mãos que se aproximavam e andámos nesta dança durante 40 minutos. Para cada olho. Demorei 1h20 para permitir que me pusessem as lentes de contacto nos olhos. 
No dia seguinte, demorei 1 hora em frente ao espelho, com muito suor e lágrimas, para pô-las. No dia a seguir, demorei 20 minutos. Ao final de uma semana, fazia-o em 1 minuto, sem espelho e sem nenhum stress, como se o tivesse feito toda a vida.
Sempre que estou numa situação desconfortável à qual tenho forçosamente de me habituar, penso sempre na minha história com as lentes de contacto. Conforta-me saber que não há nada a que uma pessoa não se habitue. 
Só é mau quando nos habituamos à merda. Aí, mais vale andar com os óculos bem agarradinhos à cara.


Sem comentários:

Enviar um comentário

AddThis