menu-topo

E há aqueles dias em que...

6.4.09


...a nossa opinião acerca de nós mesmos finalmente melhora e sentimos que conseguimos alcançar tudo o que desejarmos, desde que nos empenhemos e nos dediquemos a essa causa.
Este fim-de-semana e contra todas as estatísticas e expectativas, traduzi cerca de 13 mil palavras. Isto tendo em consideração que um tradutor traduz uma média de 3000-4000 palavras por dia.

O ponto interessante é que nunca duvidei que não o iria conseguir, apesar de realmente se tratar de um desafio à resistência humana e à capacidade de concentração. Sabia que tinha a deadline no domingo à noite e tive isso em mente. Tratou-se de um esforço natural mas a sensação de dever cumprido no final é extremamente gratificante.

E hoje, depois um fim-de-semana de poucas horas de sono, sinto-me como a rapariga da fotografia. Os meus colegas comentaram comigo que estava com uma óptima cara e bem-disposta. Existe só um motivo: sinto-me bem comigo própria.

Sem comentários:

Publicar um comentário

AddThis