menu-topo

A Vergonha

20.6.06
A vergonha é um dos sentimentos mais castradores que o homem pode - perdoem a redundância - sentir. Digo "castrador" porque à custa da vergonha, deixamos escapar oportunidades, deixamos de dizer coisas que são importantes de serem ditas, deixamos de chorar, deixamos de rir...A vergonha, no entanto, também nos permite dar um passo em frente para sairmos da mediocridade.
Hoje tenho vergonha de algumas coisas. Particularmente, porque não escrevo neste blog há dois meses. Tenho vergonha de não organizar bem o meu tempo, de não ser disciplinada. Vergonha de me esconder sempre atrás da desculpa de que sou uma pessoa espontânea e livre e, por essa razão, achar que as regras do bom funcionamento dos gestores do tempo não se aplicam a mim.
Tretas.
Assim desculpo-me publicamente e assumo o meu compromisso de lutar contra este meu defeito. Vós sois testemunhas.

1 comentário:

  1. Não tenhas vergonha!
    Tu não és o que és só porque o dizes!
    As tuas espontaneidade e liberdade para exprimires o que sentes são os teus cartões de visita - tal como esse teu sorriso!
    E, se não escreveste mais por aqui, é porque, com certeza, não houve oportunidade.
    Não tenhas vergonha! Afinal, nunca é tarde demais!
    Vê lá! Poderíamos ter aprofundado as nossas ideias logo no dia em que nos conhecemos. Não houve oportunidade. Mas agora - não sei quanto tempo depois - aqui estamos nós. Neste mundo novo que aproxima aqueles que mais se gostam!
    ABRAÇO!

    ResponderEliminar

AddThis