menu-topo

Saudade...

25.4.06

Ser-se portuguesa vai muito além de falar a língua de Camões.

É toda uma identidade muito própria, muito longe de uma Europa mais que unificada mas que insiste em manter Portugal no seu canto, como se fosse nossa culpa estar na ponta da Europa.

Verifico isto quando percebo que todos os jovens da Europa viajam imenso e conhecem um sem-número de países, menos Portugal...custa-lhes a crer que Portugal não é um anexo da Espanha e sim um país com uma história longuíssima de Descobrimentos e de Literatura e de História e de Arte e de brandos costumes...

Comecei a pensar nestas coisas quando um amigo inglês que vive em Milão me perguntou o que queria dizer "saudade". Eu respondi-lhe o seguinte:
The meaning is something really hard to explain. By the way, according to a study carried out by one major association of translators, Today Translations , "saudade" is the 7th word most difficult to translate in the whole world. (...) Saudade in portuguese is a way of saying "I miss you", but mixed with nostalgy, melancholy and all our portuguese farewell traditions. You know, the country that undertook the most ambitious voyages of discovery was Portugal. From these long voyages, Europe would discover the entire coastline of Africa, South America, Asia...etc. So, we have this tradition of saying goodbye with this great nostalgy and without knowing if they were coming back. Saudade carries all these feelings.
In the current usage of language we translate " I miss Portugal" as " Tenho saudades de Portugal" or " I miss my childood " as "Que saudades da minha infância" or "Such good old times.." as " Que saudades daqueles tempos...".
Fernando Pessoa has this beautiful sentence: "Todo o cais é uma saudade de pedra" , something like "Every quay is saudade made of stone" .

Não sei se terei sido totalmente fiel à intensidade do termo, mas creio que ele percebeu.

E são coisas como estas que nos tornam peculiares em relação às outras nacionalidades europeias. Obviamente, todas as línguas têm os seus termos intraduzíveis e muito próprios, mas a palavra "saudade" está implícita em tudo: na literatura, na arte, na psicologia de um povo, na música... e tudo isto é simplesmente ignorado pelo resto dos europeus, que mal ouviram falar de um Pessoa, de um Eça ou de uma Amália.

E numa altura em que muita gente se envergonha de ser portuguesa, nunca me senti mais orgulhosa da minha nacionalidade e das misturas e influências que tenho no sangue: uno África e Europa num mesmo corpo e sou feliz com isso.

3 comentários:

  1. the lindo... tão intenso ...

    ResponderEliminar
  2. Tinhas de começar com o sentimento que melhor nos identifica! A saudade! Aquela que sinto hoje ao ver este teu blog cheio de fotos tuas com alguem q ñ conheço! Come back home...please! só pa dizer olá e matar 1 pouco da saudade Bjocas grds e never give up your dreams

    ResponderEliminar
  3. Primeiro: Excelente blog! Parabéns
    Segundo: Gostei imenso do artigo.
    Terceiro: Keep up the good work!

    ResponderEliminar

AddThis